Mensagem do mês de novembro de 2017

Mensagem  do dia 5 de novembro de 2017

www.maedabondade.com

         Meus filhinhos queridos, é com grande alegria, com imenso carinho e amor, que estou aqui, neste Lugar Sagrado, Corgo da Igreja.

         Estou muito feliz por poder estar aqui, vivenciando este momento de   oração e paz, em que  comtemplais  cada mistério com louvor e alegria.  É tempo de orar e vigiar. É a grande missão de todos vós, da Mãe do Céu  e  de todos os filhos de Deus. Viveis tempos confusos… Senti-vos angustiados… Guardais em vós um sofrimento interior. Gostaria, que  aqueles de vós, aqui presentes, que carregais uma cruz de amor à família, e desejais  resgatar os vossos  filhos, que tanto amais e para os quais só desejais o  bem e a paz, neste momento, parai e refleti. Gostaria que pensassem naquelas almas que mais desejam ver curadas e resgatadas. Será que essas almas desejam esse resgate? Recordai-vos também que Deus concedeu a todos o livre arbítrio. Isto, porque às vezes Jesus nos diz: “Quando se trabalha uma terra que não está a  produzir frutos, o agricultor vai procurar  outra terra, que possa ser produtiva”. A missão de todos vós não é trabalhar aquela terra que não quer produzir frutos. Por isso é que Jesus vos diz; “Orai  e vigiai”. Tendes o dever de  fazer a vossa parte.

          Meus filhos, o plano de Deus acontece nos corações daqueles que o  desejam. Deus não vos obriga a nada. Tendes liberdade para estar aqui ou não, em oração, neste Lugar Sagrado, Corgo da Igreja.

          Como pretendeis vencer o inimigo, se não orardes, se não doardes tempo às coisas de Deus?… Tendes tempo para tudo… mas não tendes tempo para Deus? Esta é a reflexão, que vos recomendo nesta  mensagem.  Neste mês, em que dedicais um  dia muito especial, a Todos os Santos,  a  Todas as Almas Santas, é necessário que abrais o vosso coração e comeceis a pensar na vossa alma. Como está ela? Se, hoje, Jesus viesse, estaria pronta para enxergá-Lo? Ele pode vir de várias maneiras, de várias formas, mas,  somente os de coração puro O enxergarão…

          Meus filhos, parai por um minuto e pensai:

         – Como está o vosso Portugal e o mundo? Será que a justiça prevalece  sempre  em todas as situações… Ou será que, hoje, o que domina é a ganância, a cobiça, o querer ser sempre superior ? Para quem acha que está mais alto, saiba que, na verdade, nunca esteve tão baixo. Isto porque, lá no interior do coração, aquela alma sabe que está mal, está sofrendo, não está fazendo o bem. Tendes a noção de como são aqueles que só querem privilégios, só querem benefícios, só grandiosidades e a exaltação dos seus  nomes…

         Jesus, quando evangelizava, mostrava o que é fazer o bem. Jesus falava daqueles  que faziam o bem.  E, mesmo próximo à Sua morte, na Cruz, ele se compadecia de todos, pensando para si… Ah! como  sofrem! Como choram… Como  sentem os desafios, as batalhas… Como carregam uma cruz pesadíssima…  mesmo só procurando o bem, interiormente, estão sempre sofrendo as batalhas, as perseguições. Mas tudo isso, nas suas vidas são graça e bênçãos de Deus. Assim foi na vida dos Santos. Todo o bem que faziam, Deus retribuía em abundância, para que pudessem fazer mais. A grande missão dos Santos não foi pensar neles, mas pensar no próximo. Quanto mais ajudavam os doentes, os desabrigados mais se  santificavam.

         E, nos tempos de hoje, também temos criaturas que são como os Santos. Vivem com o propósito de fazer o bem, mesmo que sofram com isso, que sejam criticados, perseguidos, mas sabem que estão carregando a sua cruz com paciência e amor. Estão dedicando  a Deus os momentos das suas vidas em que  poderiam estar descansando, mas estão ao serviço,  da comunidade,  dialogando,  ensinando a refletir,  mostrando o Caminho do bem, o Caminho de Deus, da Paz e do Amor.

         Estão a mostrar que os joelhos precisam se dobrar para orar a Deus.          Hoje, convido-vos a uma vida mais serena. Falo-vos de Jesus na brisa mansa,  porque Cristo quer ser a “brisa mansa” em vós. Cristo quer livrá-los do barulho do perseguidor, que são as tentações e ciladas do demónio. O que quero para vós  é  a Paz. Quero que estejais em estado de graça. Mas sabei, que a cada um será cobrado. Se  não quiserdes produzir,  não penseis que Jesus ficará o tempo todo tentando plantar nas vossas vidas. NÃO! Chegará o momento em que Jesus irá para outra “terra”.* Isto, porque existem muitas “terras” que querem ser produzidas. Depende do seu amor e do seu “Sim”. Jesus não ficará o tempo todo sendo a Misericórdia Infinita, plantando numa “terra” que,  apesar de  todo o Seu  esforço, não quer dar frutos.

         Meus filhos, fazei hoje, esta reflexão: “Cada um colhe o que planta. E a “terra” que não quiser plantar o bem, não quiser plantar a paz, vai colher muitos sofrimentos”. Vós estais perto de  grandes acontecimentos, vindos do  Céu, para a terra, para o mundo.

          O céu está  cansado de ver tantos sofrimentos, tantas violências, tanto ego, tantas maldades que estão acontecendo. Maldades que estão sendo produzidas pelas próprias mãos dos homens. Quem está matando, ferindo e tirando a vida aos inocentes?

         Meus filhos, é sempre bom fazerdes uma reflexão sobre isso. Nos finais dos tempos, o principal sofrimento será o espiritual. Talvez, a humanidade não esteja percebendo, mas o sofrimento está a aumentar. Revoltas, incompreensões, corações atribulados, que só conseguem pensar em coisas negativas, coisas más.

         – Filhos começai a pensar em coisas boas. Começai a ver que, acima de tudo isso, há  um Deus que cuida de vós, que é  Pai,  é  Filho, e Espírito Santo. Começai a perceber isso! Não é ao mundo que  tendes que agradar. É a DEUS, que vos ama. Deveis fazer o bem, meus filhos, sem olhar a quem.

          Podereis pensar e interrogar-vos: Fazer o bem a quem não me quer bem? Mas, meus filhinhos, Jesus diz-nos ; “ Faz  o bem. Não olhes a quem”. Não vos preocupeis, se aquela alma, a quem vós estais fazendo o bem,  ela é a alma que mais vos persegue, é a alma que mais vos humilha, e  vos tenta prejudicar… Fazei-lhe o bem. O bem que fizerdes é o bem que recebereis. Deus está aqui, olhando para todos vós. Ele é a medida certa do bem que precisais receber desde que estejais dando.

          Cada um de vós tem, certamente,  um Santo da vossa devoção. Sabíeis que a vida dos santos se reflete nas almas que recebem o dom da Graça Plena? Aquelas  Almas Santas foram instrumentos de Santidade na terra. Elas foram Santificadas porque cumpriram a missão de amar. Deus,  convida-vos a amar e com todo o seu  poder e com a Sua  Misericórdia,  está vindo  até vós, mostrando-vos que tendes ainda uma esperança. E essa Esperança é Ele, Deus. Então, não vos subtraís ao Amor. Vale mais amar do que perseguir. Acreditai no Amor. Começai a amar os vossos irmãos. É tão bonito ter um coração cheio de amor. É tão bom refletir sobre quão grande é o poder de Deus. Ele é muito maior do que essa pequenez que o demónio quer lançar sobre o mundo, dividindo-vos.

         Às vezes, os meus filhos, esquecem-se daquilo que mais Eu vos lembro: –  muitas almas condenam-se e estão no inferno. É bom que vos  lembreis disto, filhos. Por vezes, focai-vos apenas na Misericórdia e vos  esqueceis da justiça de Deus. Meus filhos queridos, vou novamente repetir-vos:  A  humildade e o  amor ao próximo são indispensáveis, pois quem não ama o próximo, não ama  Deus.

         Que nenhum de vós se considere superior ao outro, que aquele que se ache maior, procure ser o mais pequeno. Tem de haver espírito de humildade, de obediência e de caridade.

         Termino esta mensagem, dizendo-vos que me agradaram  muito as vossas orações. Elas consolaram muito o meu coração angustiado. Que esta mensagem toque também os corações dos filhos do mundo inteiro. Daqui deste Lugar Sagrado, Corgo da Igreja, abençoo os meus filhos portugueses e brasileiros e os de todo o mundo. Retornai às vossas casas. Dou-vos a Minha Força e a Minha Bênção. Que Deus Pai, Filho e Divino Espírito Santo vos abençoem e vos guardem. Ámen.

Até breve Maria, Mãe da Bondade, no Corgo da Igreja

*  “terra” – metáfora de  homem

Notas informativas: Neste dia um dos Arcanjos que sempre acompanham Nossa Senhora deu a comunhão Eucarística ao Irmão Fernando  Pires.

O sol manifestou-se e pulsou emitindo raios coloridos.

Esta entrada foi publicada em Mensagens. ligação permanente.