Mensagem do irmão Fernando Pires

Mensagem do irmão Fernando Pires em 5 de Fevereiro de 2012-02-05 

       Irmãos, nas várias Mensagens da Nossa Mãe da Bondade, Ela pede-nos para termos mais intimidade com os nossos Anjos da Guarda e rezarmos-lhes todos os dias pedindo a sua proteção. Eles são Espíritos Celestes a quem Deus confiou a guarda e proteção dos homens. Um Anjo da Guarda é confiado, a cada ser humano, desde a hora do seu nascimento, e acompanhá-lo-á até ao dia da sua morte, protegendo-o e assistindo-o, não só contra os perigos temporais, mas especialmente contra os perigos espirituais. Embora, os homens modernos procurem desmistificar a sua existência ou a sua permanência ao lado do homem como fiel companheiro, há provas evidentes e indiscutíveis, nas sagradas escrituras sobre o seu ofício divino. Irmãos, existem milhares e milhares de Anjos, porém, somente três são chamados pela nossa Mãe do céu, com os seus nomes: Gabriel, Miguel e Rafael. Gabriel, é o portador das boas novas. Miguel, é o protetor, contra todo o mal. Rafael, é o médico de Deus. Além destes Anjos de Deus, existem também Anjos maus, por isso, temos que ter muito cuidado. Eles aproveitam as nossas fraquezas, quando nos irritamos. Quantas vezes, nós nos envolvemos em discussões sem sentido? Um gesto brusco, pode destilar tanto fel, como palavras carregadas de ódio, dirigidas a alguém. E, se esse alguém nem as merecer? A origem, de tudo isso pode ter sido um anjo mau, aproveitando um momento de descuido nosso. Eles aproveitam as nossas brigas constantes, com ou sem motivação, os ciúmes exagerados, a falta de companheirismo para com o ser amado; o esquecimento de compromissos importantes; o darmos ouvido a intrigas de pessoas sem nenhuma credibilidade; o não perder a oportunidade de humilhar quem amamos na frente de qualquer pessoa. O facto de manifestarmos claramente pouco interesse em ouvir o que o outro tem a dizer; o excluir a pessoa que ama, das preces a Deus; o recusar auxiliar uma pessoa querida; o tentar enganar e mentir às pessoas do grupo de oração; o ter atitudes vingativas para com os colegas; criar intrigas ou apoiar brigas entre pessoas próximas; invejar negativamente o sucesso do outro; provocar brigas entre os amigos e depois sair fora; prejudicar alguém para ganhar vantagem da amizade; dar mais atenção a uma pessoa para magoar outra; tratar amigos de forma grosseira e com arrogância; agredir fisicamente um colega; agir individualmente prejudicando os colegas de trabalho; negar ajuda a um irmão mais atarefado; praticar alguma coisa ilegal; não parar em nenhum emprego; enrolar o serviço para sobrecarregar um colega; fazer confusão em casa; isolar as pessoas queridas, invadir a privacidade dos outros; guardar mágoas no coração; provocar brigas em família; provocar desunião no lar; recusar os conselhos dos mais experientes; maltratar os irmãos e os pais; tornar-se vaidoso e orgulhoso; ter falta de fé em Deus; tornar-se preguiçoso; provocar acidentes na natureza; não conseguir estudar; sentir forte atração por bebidas alcoólicas; envolver-se com todo o tipo de drogas proibidas; abusar da saúde; perder muito dinheiro em jogos; fazer escândalos em público, etc, etc. etc.

       Irmãos, para nós recuperarmos o nosso equilíbrio espiritual e a paz interior, é preciso ter fé e crer que o mal pode ser afastado. Só com as nossas próprias forças, jamais conseguiremos fazer frente ao demónio, que possui grande poder para enganar e destruir as almas eternamente. Irmãos, não esqueçamos que nas horas de perigo o nosso anjo da guarda incita-nos à virtude, convida-nos à resistência e apresenta a Deus as nossas orações e as nossas boas obras, apoiando-nos com a sua intercessão.

É preciso que façamos a nossa parte, invocando-o incessantemente, consultando-o diariamente nas nossas ações. Durante cada minuto da nossa existência, trava-se uma batalha tremenda entre o nosso Anjo da Guarda e o demónio, cada qual usando de todos os meios possíveis, um para nos salvar, o outro para nos perder. Uma batalha invisível aos nossos olhos, porém, real e verdadeiramente terrível. Sabeis que foi pelo poder do anjo mau que o pecado entrou no nosso mundo. Foi o demónio por intermédio do anjo mau, quem persuadiu Adão e Eva a pecarem; toda a balbúrdia subsequente àquela “subtil” desobediência a Deus, repercutiu-se de forma avassaladora no nosso mundo. Hoje, não é difícil perceber a origem de toda a maldade, corrupção, impureza, guerras e todo o género de malignidade. Para além de toda a influência exterior, são também as nossas próprias opções, a nossa livre escolha em homologar as más inclinações que nos levam ao desequilíbrio. Lembrai-vos que, por maior que seja a tentação, a decisão final será exclusivamente nossa, pelo exercício do livre arbítrio. Os seres perfeitos optam entre o Bem e o Mal. Nós, se não acreditarmos no Santo Anjo da Guarda, certamente também não acreditamos  no demónio. Sendo assim, este torna-se uma presença insuspeita, e as suas emboscadas são duplamente perigosas.

As tentações do demónio vencem-se com vigilância, jejum, mortificação, oração e confiança na nossa Santíssima Virgem Maria e no Santo Anjo da Guarda. Os Anjos da Guarda socorrem-nos, ajudam-nos, ensinam-nos, respondem às nossas orações, e acompanham-nos na morte. Os Anjos da Guarda são os nossos companheiros de toda a nossa vida, por isso , confiemos neles, pois assim também  estamos confiando em Deus.

 Para terminar, meus irmãos, vou contar uma conversa que tive com o meu Anjo da Guarda.

Perguntei-lhe, como  era a vida no Céu Ele respondeu-me:

– Quem foi que te disse, que eu vivo no Céu?

 Respondi: – Os Anjos da Guarda não vivem no céu ao lado de Deus?

 Ele respondeu-me:

– Sim, os Anjos da Luz vivem no Céu ao lado de Deus, mas eu sou um Anjo da Guarda, e os Anjos da Guarda, vivem ao lado de quem nós protegemos.

 – Então, Anjo da Guarda tu caminhas lado a lado comigo, nas minhas aventuras, no meu dia a dia?

– Exatamente, eu não descuido um só segundo da tua vida, dos teus afazeres, vivo iluminando o teu caminho, estou sempre à tua frente, preparando a tua chegada, desviando-te de todos os perigos. Lembras-te do dia que caíste das escadas? Fui eu que te amparei para que não acontecesse o pior, pois o teu inimigo não queria que fosses  a  Fátima.

– Anjo da Guarda, com o é o meu dia a dia, dou-te muito trabalho?

-Meu irmão, desde que me foi dada esta missão, procuro sempre cumprir à risca  todos os ensinamentos do Mestre, que é o Senhor Deus, para te proteger, nas horas difíceis, nos momentos alegres ou tristes, da tua louca vida de aventuras, até quando recolhes para o teu sono, eu estou a teu lado e ainda te dou um beijo no teu coração, sem uma palavra tua, para me agradecer.

– Meu amado, Anjo da Guarda, tu sabes que todas as noites quando eu me vou deitar, faço as minhas orações aos Céus, agradecendo tudo o que fiz nesse dia

–  É verdade, que  agradeces aos Céus. Tudo bem, mas esqueces que eu não vivo lá, vivo aqui perto de ti.

–  Como faço então,  meu Anjo da Guarda, para te agradece?

– É muito simples… coloca a tua mão direita sobre o coração, fecha os olhos e diz: Meu Anjo da Guarda, fazei com que eu não sofra nenhum tipo de ameaça, protegei-me, dos ciúmes e dos olhos do mal. Ámen.

Eu fiz mais uma pergunta ao meu Anjo da Guarda,  quis saber quando é que um anjo da Guarda passa a ser um Anjo de Luz. Ele  respondeu-me:

–  Quando tu subires aos Céus, eu serei o teu Anjo de Luz.

Foi assim que terminei a minha conversa com o meu Anjo da Guarda. Irmãos confiemos neles, e se estivermos dispostos a aceitá-los, os nossos anjos da Guarda levam os nossos pedidos a Deus se o desejarmos e podem levar-nos a nós ao Reino dos Céus.

 Fernando Pires.

Esta entrada foi publicada em Mensagens Pires. ligação permanente.