Testemunhos

Testemunho de  Cristina Sousa

Numa manhã do mês de Novembro de 2011, mais ou menos pelas 8h30,, ao atravessar uma rua muito movimentada, na passadeira, senti-me mal, vi tudo amarelo á minha frente e desmaiei, caindo redondamente no chão.

Por feliz coincidência, passava nesse momento uma ambulância do INEM, que me assistiu prontamente.

Ao cair, a minha mala caiu também, abriu-se e tudo o que continha espalhou-se pelo chão, incluindo a carteira dos documentos que não era fácil de abrir por ter um fecho de segurança. Entre os objectos espalhados, ficou bem à vista uma pagela da Mãe da Bondade.

Eu estava  estendida no chão, rodeada dos dois elementos do INEM.  No momento em que estava a ser socorrida passou uma viatura, cuja condutora foi obrigada a fazer uma manobra muito arriscada, para não nos atropelar, a nós e às pessoas que ali estavam paradas. A viatura fez-nos  uma razante e só  por milagre não fomos todos atropelados. A médica do INEM olhou para a imagem de Nossa Senhora Mãe da Bondade que estava espalhada no chão e disse: Foi graças àquela Santinha que não ficámos aqui todos desfeitos.

Durante o meu desmaio senti  levantarem-me e afastarem-me do perigo, mas os médicos  do INEM garantiram-me    que só sai do chão para a maca e só depois para a ambulância e seguidamente para o serviço de urgência do Hospital.

O meu desmaio deveu-se a uma subida da tensão arterial que atingiu os 23 na máxima. Assistida no hospital, passadas algumas horas deram-me alta e no dia seguinte fui trabalhar.

Dou este meu testemunho,  porque devido à gravidade das três situações ( tensão alta, desmaio e quase atropelamento), posso  afirmar que escapei de tudo isto por intercessão de Nossa Senhora mãe da Bondade, cuja foto trago sempre comigo e que ficou à vista, no meio dos objectos derramados da minha mala, espalhados no chão.

Graças Vos dou, Mãe Divina. Obrigada.

              Cristina Sousa

 

Esta entrada foi publicada em Testemunhos. ligação permanente.