Testemunho

Testemunho de  Manuela Bernardo

Graças Recebidas

         Eu, Maria Manuela Gomes Bernardo, natural de Portimão e residente em Alcantarilha, testemunho a grande bênção que recebi de Nossa Senhora, no último Domingo, dia 30 de Maio do ano de 2010, em plena Via Sacra, na companhia do grupo de oração do confidente de Nossa Senhora Mãe da Bondade, o irmão Fernando Pires.

No dia 20 de Maio do ano 2010, acordei com uma forte dor no coração que me levou a procurar ajuda médica. Fui ao hospital de Portimão, onde me foram feitas várias análises, mas apesar de tudo estar bem com o coração, a minha tensão arterial indicava valores muito elevados, assim como o colesterol elevadíssimo. Fui medicada. Mas apesar de ingerir elevadas doses de medicamentos para baixar a tensão arterial, esta continuava alta e subindo, até que comecei a ter espasmos involuntários, impossíveis de controlar. Senti que ia morrer de um momento para outro, ou ter um acidente cardiovascular que naturalmente poder-me-ia afectar física e psicologicamente. Pouco ou nada conseguia comer. Voltei de novo ao Hospital de Portimão, nos dias 21 e 24 do mesmo mês. Com a medicação de doses mais fortes de medicamentos, gradualmente o meu corpo começou a reagir e a tensão arterial começou a baixar um pouco. Finalmente, os médicos diagnosticaram-me um problema na tiróide que poderia justificar o meu estado de saúde. “Isto é, para o resto da sua vida”: dizia o médico que assistiu, ao qual estou muito grata, não só a ele, mas sobretudo a Deus que colocou no meu caminho naquele hospital, as pessoas certas para me assistirem, pois nas minhas orações pedia que se fosse para morrer, que Deus me levasse rápido para junto Dele, ou me ajudasse e me curasse. Telefonei ao nosso irmão Fernando Pires pedindo ajuda. Eu queria muito ir a Fátima fazer a Via-Sacra, mas não tinha forças para isso. O irmão Fernando Pires disse-me que naquele dia ia rezar por mim, ao meio dia e pedir a nossa Senhora Mãe da Bondade,” e a Manuela iria a Fátima fazer connosco a Via- Sacra”: foram estas as suas palavras.

         No Domingo de madrugada quando acordei, senti-me muito fraca e receosa do dia que iria ter pela minha frente, sobretudo o calor imenso. Tinha a tensão arterial muito elevada e pedi muito a ajuda de Deus e de nossa Senhora Mãe da Bondade. Sabia que devia ir e confiei em Deus e na Nossa Mãe da Bondade e nas palavras do nosso irmão Fernando Pires. Em plena Via- Sacra, no final da IV Estação, senti-me muito mal, uma dor aguda na cabeça, sentia o meu corpo a desfalecer, pensando mesmo que iria dar muito trabalho àquelas pessoas, pois iria em breve cair, morrer talvez… foi nessa altura que o nosso irmão Fernando Pires me tocou e me disse: Manuela vai fazer a próxima estação e depois carregar a cruz. Sei que o meu coração gritou: “ Mãe ajudai-me” , pois eu mal posso andar.

         Fiz a leitura da V Estação, na qual Simão Cerineu foi obrigado a carregar a Cruz, porque queriam que Jesus permanecesse vivo até à crucificação. Quando comecei a rezar o Pai-nosso e as Avé-Marias, senti que a forte dor de cabeça se desvanecia e, ao mesmo tempo, senti o meu coração cantando de alegria, mas o meu corpo ainda estava muito débil. Quando coloquei a Cruz aos ombros, o peso da Cruz era impressionante e pedi: “Mãe ajudai-me a carregar a minha cruz para que eu possa  carregar a Cruz que o Vosso Filho Jesus carregou para Salvar toda a humanidade”. Alguém a carregou porque o peso dos meus ombros desapareceu. O vigor voltou ao meu corpo e senti-me curada.

                   Já fiz novas análises que contra todas as expectativas estão praticamente normais. A tensão arterial  normalizou e sinto-me muito bem. Não tenho quaisquer dúvidas que Nossa Senhora Mãe da Bondade me curou e quero agradecer  aqui, a força, a coragem e as orações do nosso irmão Fernando Pires que foram os pilares desta grande bênção.

         Assina, Manuela Bernardo.

.

Esta entrada foi publicada em Testemunhos. ligação permanente.