Testemunho de João de Brito Batista

TESTEMUNHO de  João de Brito Batista,  em 3 de junho de 2012, no Corgo da Igreja, local das aparições da Mãe da Bondade.

Em finais de dezembro de 2011, comecei a urinar sangue.  Há doze anos tive uma inflamação urinária e curei-me com antibióticos. Agora tomei  antibióticos idênticos e o sangue parou, só que um mês e meio depois o sangue voltou a aparecer.

            Então, decidi ir ao médico, e, logo na consulta, o médico fez-me uma ecografia que detetou um tumor na minha bexiga. O médico, perante este resultado da ecografia marcou nova consulta de imediato com o objetivo de fazer uma cistoscopia, ( analisar a bexiga interiormente ) e ao analisar o referido tumor, o médico decidiu que eu tinha de ser operado. Na realidade, fui operado em 15 de abril de 2012. Entretanto, antes de ser operado pedi com Fé à Nossa Senhora mãe da Bondade e a Seu Filho Nosso Senhor Jesus Cristo para que tudo corresse bem na operação e se fosse da Sua vontade me curassem da doença. Apliquei o óleo da Nossa Senhora mãe da Bondade, fiz o Sinal da Cruz sobre a bexiga e aguardei com Fé.

            O resultado da análise ao tumor operado foi G3 ( o máximo ), isto é,  um tumor maligno. Durante a operação, o tumor deitava muito sangue, por esse motivo, o médico não conseguiu extraí-lo na totalidade. Em consequência, o médico marcou segunda operação para o dia 14 de maio de 2012.

            De novo, voltei a pedir à Nossa Senhora Mãe de Bondade e a Nosso Senhor Jesus Cristo para que tudo corresse bem na operação e se possível a minha cura. Quando chegou o resultado da segunda operação, o tumor de células malignas havia desaparecido. Uma nova análise deu resultado negativo, relativamente a células malignas. Os médicos não sabiam o que dizer, os resultados contrariavam tudo oque era lógico neste caso. Mas eu sabia o que acontecera: Fora Nossa Senhora Mãe da Bondade e Nosso Senhor Jesus Cristo que me curaram.

Benditos sejam Nossa Senhora Mãe da Bondade e Deus para sempre. 

  João de Brito Batista, nasci em 15.3.1941

Esta entrada foi publicada em Testemunhos. ligação permanente.